sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Outubro Rosa no CEAM



O Professor Bruno e as Turmas 1004 e 1005 do Colégio Estadual André Maurois também estão na luta contra o câncer! 


Oficina de origami estrela com a professora Patrícia Danon.


 As articuladoras do Outubro Rosa no CEAM as professoras Cristina e Cláudia com as alunas Sabrina, Tayane, Raiane e o professor João Paulo Cabrera.


A cor rosa transformou-se no símbolo da luta contra o câncer de mama há quase duas décadas. Desde então, prédios públicos e obras arquitetônicas monumentais mudam de cor para alertar as mulheres sobre a importância da prevenção. 

A iniciativa começou nos Estados Unidos, mas rapidamente se transformou em uma mobilização mundial. No Brasil, ícones de paisagens como o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, são iluminados de rosa em outubro.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Semana da Cultura 2014 - CEAMAP II



Olá, sou Leoni Rezende, estou no 3º ano do ensino médio do Colégio Estadual André Maurois, sou diretor do CDH (Conselho de Direitos Humanos) e um dos idealizadores do CEAMAP. Nunca pensei em debater assuntos globais tão complexos e participar de simulações de órgãos internacionais da ONU, na verdade nem sabia que simulações de órgãos internacionais existia, foi a partir de 2013 quando participei do X MIRIN (Modelo Intercolegial de Relações Internacionais), na PUC-RJ, que tive o prazer de conhecer esse mundo. Confesso que me viciei muito rápido, é muito bom, recomendo para qualquer pessoa, você aprende muito, vulgo academicamente e pessoalmente, você descobre que assuntos políticos tanto nacional quanto internacional são fáceis de entender, sua visão sobre o mundo se abre de tal forma que é inexplicável. Logo após o MIRIN participei da ONU jr, que pude crescer ainda mais e me apaixonar mais ainda. A vontade de aprender, de conhecer melhor os fatos, de ensinar também e de se comunicar me fez criar, junto aos meus amigos e professor, o CEAMAP, um modelo de Relações Internacionais no colégio, tenho muito orgulho de ter um projeto como esse em um colégio estadual. Com isso podemos passar para todos os alunos do André Maurois tudo aquilo que aprendemos. É incrível poder ver um projeto como este crescendo a cada dia. Continuo simulando e me divertindo, é importante ressaltar que falar de política não é chato, como muitos pensam, é muito divertido. Falar sobre tudo isso em palavras é complicado, parágrafos, textos, livros, são insuficientes para descrever, por isso aconselho a qualquer um a participar.


COMEÇOU A 2ª EDIÇÃO DO CEAMAP!







Saiba mais em  https://www.facebook.com/ceamap?fref=photo

Semana da Cultura 2014 - Danças Hispânicas

Apresentação dos alunos do CEAM na Semana Cultural.


Por fazer parte da maioria das manifestações culturais, a dança deve ser vista como uma forma de expressão dos sentimentos de um povo, uma maneira de comunicação. Portanto, estudar uma língua não se resume somente em saber falar, está mais além, isto é, é necessário conhecer a história e a cultura daquele povo.Com o objetivo de ampliar o estudo da língua espanhola, é que os alunos desenvolverão o trabalho sobre as danças hispânicas.



Os alunos apresentaram danças típicas dos países de língua espanhola! Foi emocionante!! 
Eles estão de parabéns!! 

Fotos do que foi apresentado no dia 13/010/14. 

 Na sexta-feira teremos a continuação e encerramento.











Professoras do CEAM Adriana (Educação Física), Mônica Lemos (Espanhol), Márcia Helena Magalhães, (Química), Márcia Oliveira (Inglês) e Regina (Português).

Obrigada colegas pela parceria!




Guiné Equatorial, país africano que tem espanhol como língua oficial, também presente com sua dança na Semana Cultural do CEAM.Foi uma verdadeira aula da diversidade do mundo hispânico! 





quinta-feira, 2 de outubro de 2014

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Alunos aprovados nos vestibulares


PARABÉNS AOS ALUNOS 
DO COLÉGIO ANDRÉ MAUROIS PELAS CONQUISTAS EM 2014

ALESSANDRO N. FACUNDO – Administração - IBMR
ANA CAROLINA L. ARAÚJO – Administração - IBMR
ASHLEY ANDRYELLE S. SANTOS - Fisioterapia -IBMR
BRUNA ANDRADE MAGALHAES Estética - IBMR
FRANCISCO EURIVAN A. DE PINHO – Enfermagem - IBMR
GÉSSICA DA SILVA REGIS - Hotelaria (Tecnólogo) - IBMR
GRAZIELA GOMES PERES - Educação Física - IBMR
GUILHERME MOREIRA – História – UFRJ
IGOR FERREIRA DA SILVA – Direito – UERJ
JACIARA DE SOUSA OLIVEIRA - Biomedicina - IBMR
LUCAS PEREIRA – Farmácia – UFRJ
LUCAS DE SOUZA MARQUES–Administração - IBMR
LUIZ FERNANDO V. MOREIRA - Relações Internacionais - IBMR
PRISCILA LUIZ DA SILVA - Estética - IBMR
VITOR Química – UFRJ
YASMIN S. DANTAS – Administração - IBMR


A nota do Enem pode ser usada para a participação em programas como o Sistema de Seleção de Unificada (Sisu) que seleciona estudantes para vagas no ensino superior público; o Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferece bolsas em instituições privadas; e o Sistema de Seleção Unificada do Ensino Técnico e Profissional (Sisutec), que seleciona estudantes para vagas gratuitas em cursos técnicos. Além disso é pré-requisito para firmar contratos pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e para a obtenção de bolsas de intercâmbio pelo Programa Ciência sem Fronteiras.



Resultado Enem Rio de Janeiro – Notas Médias divulgadas em novembro de 2013
Escolas de Ensino Médio no Rio de Janeiro – Desempenho no Enem 2012
Provas objetivas
Redação
284
CE ANDRE MAUROISEstadual 494,78     520,83
Fontes de pesquisa
http://blogdoenem.com.br/resultado-enem-rio-janeiro/

sábado, 23 de agosto de 2014

Conhecendo a UFRJ em 2014

 Entre livros e provas, os alunos que farão o ENEM quase não tem tempo para procurar conhecer o lugar pelo qual batalham tanto para passar. Por isso, já virou tradição no CEAM fazermos passeios, para que os formandos possam conhecer diferentes faculdades em Universidades no Estado do RJ. 


Olha a galera do CEAM participando do evento Conhecendo a UFRJ em 2014. 







O "Conhecendo a UFRJ" nasceu para aproximar os estudantes da Região Metropolitana do Rio de Janeiro do cotidiano da UFRJ e informá-los sobre os cursos de graduação da universidade. 



Veja como o CEAM é veterano neste evento, nossos alunos estão no vídeo do evento de 2010.





Credenciais dos alunos do 3º ano do CEAM em 2008.

alunos formandos de 2008.




Em 2009, a aluna Alessandra Arruda Silva visitou a Escola de Comunicação da UFRJ na Praia Vermelha.


Fontes de pesquisa

http://assessoria.vrc.puc-rio.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=20653&sid=19
http://f51304.blogspot.com.br/2008/05/conhecendo-ufrj.html


33 Palestras sobre cursos de graduação

No site abaixo é possível assistir palestras sobre diferentes Faculdade da UFRJ.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Um Besouro no CEAM.




No dia 19/07/14, o sábado letivo de Arte e Educação Física foi de cinema nacional. 



"Besouro - da capoeira nasce um herói".


Besouro é um filme brasileiro que conta a vida de Besouro Mangangá, um capoeirista brasileiro da década de 1920, a quem eram atribuídos feitos heróicos e lendários.


A história de Besouro
Quando Manoel Henrique Pereira nasceu, não havia nem dez anos que o Brasil tinha sido o último país do mundo a libertar seus escravos.


Naqueles tempos pós-abolição nossos negros continuavam tão alijados da sociedade que muitos deles ainda se questionavam se a liberdade tinha sido, de fato, um bom negócio. Afinal, antes de 1888 eles não eram cidadãos, mas tinham comida e casa para morar. Após a abolição, criou-se um imenso contingente de brasileiros livres, porém desempregados e sem-teto. A maioria sem preparo para trabalhar em outros serviços além daqueles mesmos que já realizavam na época da escravatura. E quase todos ainda sem a plena consciência de sua cidadania. O resultado desse quadro, principalmente nas regiões rurais, onde estavam os engenhos de açúcar e plantações de café, foi o surgimento de um grande contingente de negros libertos que continuavam, mesmo anos após a abolição, submetendo-se aos abusos e desmandos perpetrados por fazendeiros e senhores de engenho.

Assim era sociedade rural brasileira de 1897, ano em que Manoel Henrique Pereira, filho dos ex-escravos João Grosso e Maria Haifa, nasceu na cidade de Santo Amaro da Purificação, no Recôncavo Baiano.



 
Vinte anos depois, Manoel já era muito mais conhecido na cidade como Besouro Mangangá - ou Besouro Cordão de Ouro -, um jovem forte e corajoso, que não sabia ler nem escrever, mas que jogava capoeira como ninguém e não levava desaforo para casa. Como quase todos os negros de Santo Amaro na época, vivia em função das fazendas da região, trabalhando na roça de cana dos engenhos. Mas, ao contrário da maioria, ele não tinha medo dos patrões. E foram justamente os atritos com seus empregadores - e posteriormente com a polícia - que deixaram Besouro conhecido e começaram a escrever a sua imortalidade na cultura negra brasileira.

Há poucos registros oficiais sobre sua trajetória, mas é de se supor que a postura pouco subserviente do capoeirista tenha sido interpretada pelas autoridades da época como uma verdadeira subversão. Não por acaso, constam nas histórias sobre ele episódios de brigas grandiosas com a polícia, nas quais ele sempre se saía melhor, mesmo quando enfrentava as balas de peito aberto. Relatos de fugas espetaculares, muitas vezes inexplicáveis, deram origem a seu principal apelido: Mangangá é uma denominação regional para um tipo de besouro que produz uma dolorosa ferroada. O capoeirista era, portanto, "aquele que batia e depois sumia". E sumia como? Voando, diziam as pessoas...

Histórias como essas, verdadeiras ou não, foram aos poucos construindo a fama de Besouro. Que se tornou um mito - e um símbolo da luta pelo reconhecimento da cultura negra no Brasil - nos anos que se sucederam à sua morte.



Morte que ocorreu, também, num episódio cercado de controvérsias. Sabe-se que ele foi esfaqueado, após uma briga com empregados de uma fazenda. Registros policiais de Santo Amaro indicam que ele foi vítima de uma emboscada preparada pelo filho de um fazendeiro, de quem era desafeto. Já a lenda reza que Besouro só morreu porque foi atingido por uma faca de ticum, madeira nobre e dura, tida no universo das religiões afro-brasileiras como a única capaz de matar um homem de "corpo fechado".

E Besouro, o mito, certamente era um desses.

Fonte de pesquisa
http://www.besouroofilme.com.br/